quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

O Deus dentro de mim


Eu sou terra, sol e ar
Faço parte da energia do universo
Essa vastidão sem fim,
Sai do líquido para o gasoso
Esperneei chorei e caguei
Assim levantei-me sem sopros
 Sem sopros e sem ternura.
Mendigado, pelo carinho,
O meu pobre coração.

Seus olhos eram lindos, de tanta frescura...
Minha alma Que vibram, por ti,
Meu instinto chama-te mãe.
Com o tempo Tive a força
Para afastar, para longe, esse tormento.
Eu sou pó da terra
Por isso o vento me levou
 Sei que pela lei da natureza, ninguém nada vale.
Busco todos os dias, o conforto da minha alma…
A vida e o tempo e o deus dentro de mim
Dá-me -me a força para viver
Num mundo cruel e esgotado
Eu vivo mas sem ti
Nada, perdi sou o Deus dentro de mim

MDPombo