segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Minha família e Irmãos, a sociedade em miniatur


Amar a família, meus irmãos e suas famílias, é semear para que eu tenha uma boa colheita.  
Sou um vulcão, que de tempos em tempos acorda,
Expelindo lavas das minhas profundidades
Queimando o que não me faz bem
Sou Fogo, Ar e Agua jorrando a v
ida
como as lavas bravias corre pelos desfiladeiros
 Com a anciã a caminho do oceano,
Correndo para liberdade
Liberando minhas energias vital,
mas também sou estável e produtivo
sou como a árvore que com raiz se fixa ao solo,
e que dá frutos maravilhosos.
Suas sementes que anda pelos trilhos da vida.
Em sintonia com a natureza o nascerem de uma nova árvore
E o desabrochar das suas Flores, sou fruto duma.
Sou fruto de Deus
Sou um pequeno deus, uma gota, do grande Deus,
Tenho poder Sou mutável como o Ar,
 Mas também sou a brisa que desliza pelo rosto daquele que eu amo.
Sou a faculdade de conservar
Aqueles que me viram nascerem
E aqueles que eu vi nascerem, indirectamente
A faculdade de conservar
E de evocar o estado de consciência
 Anteriormente e agora,
Experimentados no tempo e na vida
 Sou um trabalhador intelectual,
Agradeço ao meu pai que direccionou-me para o arranco.
Os estudantes da universidade Técnica de Berlim
Educaram-me, cultivaram-me
Abriram as portas do grande universo para me involuir
São memória de ideias como tais nunca esquecidas
É apenas uma função particular da inteligência.
A memória fixa as lembranças
são temporárias, que não se fazem presentes no dia-a-dia,
Mas dentro de mim existi-o e ainda existe a necessidade de subir na vida,
 Aflora mostrando tudo até mesmo o que gostaria de não mais lembrar. Minha vida de criança não foi fácil, não me senti amado e depois a guerra!? A mentalidade tradicional e conservativa asfixiava-me.
Sou rebelde desde o ventre de minha mãe!
 Sou rebelde, um vulcão, isto é notado em mim. Que se subdivide em intensidade, uma lembrança que se fixa e se conserva.

As minhas, ideias e os sentimentos se fixam e se conservam quanto mais estivermos ligados aos meus manos
.Amor é intensa emoção, é sentimento e compaixão
Meus irmãos, estão vinculados socialmente na minha mente.
Minha mana sofre com a prepotência e com o machismo do esposo, também nada facilita. Diz ser um socialista? mas não faz a revolução no seu lar!
A minha vocação, está na minha mente é algo que aflora a minha consciência, sem que nada pareça evocá-la, mas, provavelmente está ligada a algum dos elementos da minha família e meus manos. Somos todos diferentes como os dedos das minhas mãos. Mas unidos.
Meus sentimentos e minha crença está expressa na minha linguagem minha cultura é tudo o que aprendi nos três cantos do mundo. A minha alta cultura é a expressão da minha imaginação sobre aquilo que eu escrevo e o que pinto.
As minhas dimensões da multicultural incluem a Fé não religiosas e o que acredito, a verdade sobre o universo. Não sigo nenhumas instituições religiosas, mas sou crente. Creio naquilo que não se vê a “Fé”
 MDP