sábado, 28 de janeiro de 2017

SER POETA




Deixa mostrar o que é ser poeta
É navegar no mar revoltoso
Navegar no mar de almas
Lutado entre as ondas e o vento
Sem errar e crer para não engolir
Na isolação e no silencio
sem grito de agonia, para não morrer
resistindo há fúria desse terrível mar…
Na madrugada, alcancei terra
Só vi areia e solidão
Na areia escrevi, em cada linha escrita,
um pedaço do meu coração.
MD

Copyright "©"

domingo, 15 de janeiro de 2017

O CIUME


Eu te amo
Não te vás embora!
Não posso suportar
A nossa separação
Eu te amo!
Minha vida
será amargurada
tua ausência
partira o meu coração
Porque sei
que eu ainda te amo
Não te vás embora!
Porquê meu amor tanto ciúme!
Desta nossa desventura
Não te vás embora!
Porque eu te amo
Não me abandones por favor
Pois sem a tua presencia
eu vou endoidecer
Porquê tanto ciúme, porquê!
O ciúme dá cabo do amor.
Sei que existem muitas mulheres
Só a ti é que eu amo
Dá-me a mão com muito amor
Vamos começar
Um amor mais puro...
O ciúme não é uma prisão eterna,
tudo têm uma saída
Eu te amo
Letra > Carlos Marques de Pomba
Copyright "©"