segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

ILHA DOS AMOR

Entre a neblina
Dos mares do norte
Entre as neblinas...está uma
Uma barca perdida
Entre o horizonte
E a Ilha adorável
Lá na ilha estava feliz
O lar das monjas  
É o meu refúgio sonhador
A inspiração como poeta
A origem dos amores
Vejo nas letras as minhas Donzelas
Que entre frases lá moram
Desfrutam meu doce amor
E bebem da tinta sagrada
Suspiram aguardando o meu amor
Sou alegria das letras
Todos dançam ao redor das minhas palavras
Com belas cantorias
Eu vejo a Virgem
Que vem sempre na primavera
Com a sua pureza e beleza
Que faz de mim o homem da sua terra.
Na minha escrita, meus poemas
E no meu livro nascem
As minhas belas palavras
O anoitecer vejo o meu amor
Eu escuto o seu cantar
Canções de amor
Cantando com as aves noturnas
As mais doces melodias
É harmonia em todo lado
Minhas palavras um dia será
Os livros dos sonhos
A Ilha inviolável do amor
Carlos J. Pombo
Todos os poemas e textos aqui expostos.
Com direitos de autor