sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

IPANEMA



Olha que coisa mais linda,
Estrela que brilham no universo
Cheia de resplendor
É ela garota, que vem e que passa...
Deixa o seu rasto pelo universo
Num doce balanço, a caminho do mar
Moça do corpo que arde,
Como o sol de Ipanema
Balançado mais que um poema
É a coisa mais linda que eu já vi
Passar por mim, não me sinto triste,
Ah, a beleza que existe
A beleza que não é só minha
Que também passa sozinha
Por esse grande universo
Ah, se ela soubesse que quando ela passa
Os astros olham gananciosos
O mundo inteirinho se enche de graça
E fica mais lindo por causa do amor
Manuel Dias
Todos os poemas e textos aqui expostos.
Com direitos de autor

O CENTRO CULTURAL






O Centro Cultural é belo
Eu adorei o teu nome
Deu mais à vida à minha alma...
Queria eu ganhar e não perder
Sei que trabalhar
Para a sociedade é belo
Meu suor correu
Águas doces e límpidas,
Onde correu o meu suor
Pela verdura viçosa
Dos teus jardins, Berlim
Canais e rios
Que me fizeram nascer e crescer
Vi-me moço
Ao longe eu resplandecia
Como uma estrela
Hoje sei que tens gente
Artificial por dentro
Dentro dos seus corações só existe crueldade
E alma impetuosa
Só querem traições
Coisas da velha guarda
Só pensam no bem-estar próprio
E em fortunas
Que adoecem e a adormecem
Querem demolir
As minhas aspirações
Não quero ficar ao redor deles
Travam a minha cultivação
Eu não estou ao vosso lado
Sou somente um poeta
Cresci e pertenço ao breu desta cidade
Foi ela a minha universidade
Gosto de pureza
Não gosto de lavagens ao cérebro
Eu não sou a vossa ovelhinha
Que pasta no vosso ambiente
Imposta pela opressão
Alimentada e manipulada
Que se diz maoista e socialista
Sou independente.

Manuel Dias
Todos os poemas e textos aqui expostos.
Com direitos de autor

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

MINHA ESPOSA É UMA ESPÉCIE DE CATAPUL




Minha esposa seus antepassados são germânicos ela nunca tinha estado no norte da europa já prenunciava palavras germânicas. Alem disso é uma guerreira, nunca a taca seu adversário por trás mas sim frontalmente. Tenho orgulho da minha guerreira.
Sinto nela que tem no sangue de ser tão livremente quanto a mim. Ela também escolheu a mim! Não gosta de se...r forçadas, tudo contra sua vontade. Ensinada a trabalhar para puder garantir seu sustento, bem como uma excelente esposa, e mãe orgulhosa, e igualdade de direitos lhe dá ainda mais força.Minha esposa é, senhora de seu próprio corpo ela percebe em si os ciclos da natureza, ela deu há luz dois homens. Pensa em tudo e diz tudo o que pensa,As mulheres do norte de Portugal são Todas as mulheres cruzadas de celtas são senhoras de si mesmo e conseguem dominar os maridos fracos. As mulheres celtas, eram temidas por seus oponentes, pois elas eram treinadas ao manejo das armas, mas também amavam seus filhos e seus maridos, com muita paixão e para defendê-los, golpeavam e matavam selvagemente seus inimigos. Suas ações eram tão fulminantes, que se dizia que todas elas se convertiam em uma espécie de catapulta. Pode-se mesmo afirmar, que essas mulheres, protegidas da Deusa, manifesta em seu aspeto mais terrível, as convertiam em inimigas invencíveis.O Norte de Portugal e a Galiza (Noroeste da Espanha). Nestas regiões os traços linguísticos celtas sobrevivem nos topónimos, nalgumas formas linguísticas, no folclore e tradições. Minha esposa é, senhora de seu próprio corpo ela percebe em si os ciclos da natureza, ela deu há luz dois homens. Pensa em tudo e diz tudo o que pensa, Suas ações eram tão fulminantes, que se dizia que todas elas se convertiam em uma espécie de catapulta. 


Minha única mulher

Não Há Montanha Alta o Suficiente
Quando precisas de mim
Não há obstáculos tao grandes
Não há espinhos nem pedras o suficiente
Não há rios revoltosos que me impeça
De chegar até a ti,
Estou sempre ao pé de ti
A onde eu esteja
Não importa a distância
Apenas chama-me, sou como a luz
Rápido e fiel, num segundo
Não precisas de preocupar-te
Porque, querida...
Não há obstáculos tao grandes
Não há espinhos nem pedras o suficiente
Não há rios revoltosos que me impeça
De chegar até a ti,
Amor lembra dos dias de crise
Que eu te liberto, faço tudo por ti
Podes sempre contar comigo,
Tu és a minha única mulher
E desde então
Foi a minha promessa que eu te fins
No dia do nosso casamento
Não há obstáculos tao grandes
Não há espinhos nem pedras o suficiente
Não há rios revoltosos que me impeça
De chegar até a ti!
Eu sou teu esposo 
O nosso amor está vivo
No fundo do meu coração
Mesmo se estivermos milhas de distância
Estarei sempre ao teu lado
Tu é meu único amor
Minha única mulher
Carlos J. Pombo