segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O AMOR, E SENTIMENTOS


Somos traços não geométricos, .
Não temos caminho certo, .
Nem amor certo .
O amor, esse sentimento .
Que balança entre o sol e a sombra; .
Entre sorriso e dor; .
Entre querer e não querer. .
Não podemos esquecer .
Os triláteros amorosos .
Ou mesmo os espinhos .Pois é! -
O amor pode escrever uma história real.
Também em conhecimentos exactos. .
 Há isolamentos e bêbedos .
Completamente isolados e sonolentos .
O amor se esvaziou .
Moleza pelos quatro cantos do mundo?
Será que eles vêm .
O mundo quadrado  com cantos?
Lembre-se que no X factor o auditório repleto de gente .
Gritam, desiguais gritantes.
Mas cada um está no seu mundo, .
Tens que viver de acordo com a realidade.
Fora desse teu quadrante,
Abandona esse canto do teu quarto .
Há campos, vilas, cidades, há comunidades,
Para amares e te libertares.
Não te deixes mofar, .
Renasce e trace as tuas linhas, .
Teu desenho, tua imaginação .
Círculo de amigos, seduz uma namorada, .
Uma figura bem inteligente
Mas não te iludes com formas perfeitas .
Corpo perfeito mente vazia .
Lembra-te que a vida é uma historia real
Feitas por todos nós. .
Redita: O Amor exacto
É aquele que você precisa ignorar erros .
E conviver com várias curvas. .
Todos estamos sujeitos a sofrer de amor.

Sem comentários:

Enviar um comentário