quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Uma opera para minha esposa



Juwi!
Dorme meu amor, dorme
Dorme meu amor, dorme
Descansa a tua mente
Estás a abalada
A bandeira estava ao avesso  
Ouvistes o silêncio, do nosso povo
Também Vi e ouvi o ringir dos dente.
 Sossega meu amor ― a porta está trancada;
Os fantasmas estão no castelo assombrado
Tens medo.
 Fecha os olhos meu amor
Os vampiros ainda saem há meia-noite
Pelas janelas do castelo
Voam por ai a sugar o sangue do povo
A morte está deitada sob o lençol deles
E pode leva-los como a aguia a sua presa 
 O poema que te estou contar até ao teu adormecer
Há ‘uma linha que separa
Os que brincam com o nosso sangue
Derramado nas cores da nossa bandeira.
Os que lutam  pela bandeira
E defendem o nosso povo
Dorme meu amor, dorme
Há manha quando a acordares,
Vais ver a um, novo dia.



En portugués es>  Dorme  meu amor duerme, 
La traducción al español es un error!
Traducción correcta> No es mi bebé, pero> Mi Amore.
 MDP

Sem comentários:

Enviar um comentário